Resenha: Ninguém Nasce Herói - Eric Novello



9 de janeiro de 2018


Ninguém Nasce Herói



Olááá!  Tudo bem com vocês?  Eu espero que sim!  Hoje sai a primeira resenha do ano,  um pouco atrasada haha é do livro Ninguém Nasce herói do autor Eric Novello.

Confesso que faz bastante tempo que não lia nada nacional, sei que tem autores maravilhosos, mas são tantos livros famosos fora que a gente fica curioso pra ler, que acaba se perdendo. Estou tentando ler mais livros de autores brasileiros, e já deixo o spoiler que essa obra é incrível!


 Sinopse 

Sem spoiler









"Num futuro em que o Brasil é liderado por um fundamentalista religioso, o Escolhido, o simples ato de distribuir livros na rua é visto como rebeldia. Esse foi o jeito que Chuvisco encontrou para resistir e tentar mudar a sua realidade, um pouquinho que seja: ele e os amigos entregam exemplares proibidos pelo governo a quem passa pela praça Roosevelt, no centro de São Paulo, sempre atentos para o caso de algum policial aparecer. Outro perigo que precisam enfrentar enquanto tentam viver sua juventude são as milícias urbanas, como a Guarda Branca: seus integrantes perseguem diversas minorias, incentivados pelo governo. É esse grupo que Chuvisco encontra espancando um garoto nos arredores da rua Augusta. A situação obriga o jovem a agir como um verdadeiro super-herói para tentar ajudá-lo — e esse é só o começo. Aos poucos, Chuvisco percebe que terá de fazer mais do que apenas distribuir livros se quiser mudar seu futuro e o do país."
















Ninguém nasce herói é um tapa de realidade no leitor desde a primeira página. É um livro tão forte, e mesmo sendo uma distopia é tão próximo da nossa realidade que é difícil não imaginar aquilo acontecendo ao poucos no país. 


Chuvisco (protagonista) Cael e Amanda são os personagens principais na obra. E o livro já incia com os três distribuindo livros proibidos pelo "escolhido". E ai é onde a gente é inserido dentro desse "novo" Brasil,  o governo do escolhido é uma ditadura fundamentalista que não tolera grupos, e os principais "alvos" são pessoas negras, LGBT, pessoas não cristãs ou qualquer pessoa que fuja do conservadorismo do governo. 

"Ninguém quer sentir medo ao andar na rua. Ninguém quer ser escorraçado, agredido. Ninguém quer sair de casa sem a certeza de que vai voltar só porque pensa ou age diferente"

Chuvisco e seus amigos se vêm oprimidos pelo sistema, e lutam pela liberdade de expressão. Só que não é apenas isso, o protagonista sofre com "catarses criativas" que no começo eu não entendi muito bem como funcionava, mas é um "problema" psicológico que o Chuvisco tem desde criança, onde sua imaginação é tão viva a ponto de se tornar realidade para ele, e isso atrapalha a vida do personagem. Eu achei uma boa sacado do autor, isso torna o personagem ainda mais interessante, na realidade e ao mesmo tempo em um filme de Star Wars, e deixa a narrativa feita pelo protagonista ainda mais legal. 

Para entender mais sobre o Chuvisco e suas Catarses Criativas nós lemos seus emails para seu antigo terapeuta Dr. Charles e como ele ajudou o personagem a controlar esses acessos. O que fez com que Chuvisco fizesse vídeos no youtube sobre esse "problema" virando um youtuber relevante.

A história vai se desenrolando com o passar das páginas personagens e situações novas são apresentadas ao leitor, como a Santa Muerte, que deixa a gente ansioso para saber mais. É um daqueles livros que a gente torce pelo mocinho do começo ao final. E sabendo que essa ficção é tão próxima da nossa realidade, chega a doer. 

O foco não fica só no Chuvisco, tem pequenas tramas de todos do seu grupo de amigos. O livro é bem intercalado com momentos de conversa entre amigos,protesto e momentos de tensão. 

No livro existe dois grupos extremistas, a guarda branca que mais parece ku klux klan, que é liderada por fanáticos religiosos e que atacam violentamente as pessoas real, nas ruas e matam pessoas que estão fora dos padrões.  No livro até é citado que as pessoas que essa guarda branca ataca são do grupo LGBT e outros religiões como umbandistas. Chuvisco vê a Guarda Branca atacando um garoto trans,  e entra na briga mesmo no meio dela tendo uma das suas catarses criativas. 

E o contrário dela, tem a Santa Muerte que é o oposto, eles expõe na internet (na Deep Web para ser mais especifica, tudo postado na "internet comum" é excluído pela censura) tudo que a guarda branca e o governo faz. São pessoas que lutam pela justiça, e pelo nome você já pode imaginar como se vestem, usando caveiras mexicanas. 
"Numa sociedade sã, a loucura é a única liberdade"

É um livro que faz a gente refletir quase o tempo inteiro, entender mais como a utopia de uns é o pesadelo de outros. é uma obra que toca na ferida da sociedade brasileira. Como é um livro, e como todos nós sabemos até por pesquisas do IBGE ler não é o forte da maioria dos Brasileiros, então eu acredito que a obra não chegou no "ouvido" das pessoas conservadoras. Ao mesmo tempo pensei, se a obra virasse um filme por exemplo, o tanto que iria mexer com as pessoas, o quanto seria o autor seria atacado, para ver esse tipo de coisa é só abrir os portais de noticias e ler os comentários. 

Na minha opinião foi uma das melhores obras nacionais dessa geração que eu li, o livro é bem escrito, ás vezes até se arrasta um pouquinho em alguns capítulos, mas não é nada demais.  O único problema que eu pessoalmente achei, foi um final um pouco apressado, mas não é ruim, pelo contrário é muito bem acabado e pensado com realidade e otimismo ao mesmo tempo. 


Mais quotes legais

"O Brasil começou a se tornar um país fundamentalista muito antes do Escolhido se candidatar a presidente. Quando ele era apenas um deputado bagunçando a Comissão de Direitos Humanos, todo mundo falou: 'Uma hora esse cara desaparece'. Quando ele assumiu a presidência da Câmara dos Deputados, todo mundo falou: 'Exposto dessa maneira, logo ele é investigado e desaparece'. Quando ele comandou a votação para acabar com os antigos direitos trabalhistas, todo mundo falou: 'Nem o partido dele vai apoiar isso, logo ele some e desaparece'. Quando impôs o Estatuto da Família, todo mundo falou: 'Isso é só para aparecer, ele logo desaparece'. E assim, servindo aos propósitos daqueles que o financiavam, ele se tornou presidente."

" A verdade é que ninguém nasce herói. Mas isso não nos impede de salvar o mundo de vez em quando"

"Numa época em que preconceitos  antes velados são gritados com orgulho, não me espanta que tenha sido ele o eleito"





Gostaram do livro? me segurei ao máximo para não soltar spoilers haha deixa nos comentários sua opinião!  


Até o próximo post 



Instagram Fã page | Facebook Pessoal | Portfólio


2 comentários:

  1. Nunca tinha ouvido falar desse livro, parece ser bem bom.
    Parabéns pela resenha! Ficou simplesmente incrível.
    Voltarei aqui mais vezes.
    Beijos.

    Blog

    ResponderExcluir
  2. Oi flor, já vou correndo conseguir ao menos baixar esse livro! Amei ler sua resenha e de fato me lembrou muito nossa realidade política, principalmente com alguns rumos que estavam tentando traçar para o povo que, sinceramente, parece que o autor descreveu nosso futuro caso essas coisas realmente fossem aprovadas... :/ E o bom é que se passa no Brasil, o que é ótimo, já que normalmente as distopias que lemos são sempre nos EUA... Finalmente sabemos que o Brasil tb continua existindo...
    Bjks!

    http://mundinhodahanna.blogspot.com

    ResponderExcluir

Fã page | Twitter | Instagram

Críticas construtivas são sempre bem vindas.
Deixe o link do seu blog no final do comentário e retribuiremos a visita
Aceitamos TAG's, se não a respondermos, provavelmente nós já devemos ter respondido anteriormente por outra indicação.
Lembre-se, tudo aqui é feito para você, então fique a vontade para pesquisar,ler,comentar e pedir postagens.

© BELEZA NERD 2013 - 2018. Todos os direitos reservados.
Layout e codificação: GLEICY HANER - DESIGNS E FOTOGRAFIA .
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo