Por que eu desisti da faculdade? sobre depressão,ansiedade e outros problemas



5 de março de 2018



deve desistir da faculdade? sobre depressão e ansiedade


Oláá! tudo bem com vocês? espero que sim! Hoje o post é um textão pessoal, que eu demorei anos pra me sentir a vontade para falar sobre isso aqui no blog, mas hoje tomei coragem,  e resolvi escrever, talvez eu consiga ajudar outra pessoa que esteja passando pela situação que eu passei.


Então, eu cheguei a comentar aqui no blog que eu larguei a faculdade, e algumas pessoas pediram pra falar sobre. Eu terminei o ensino médio em 2014, tinha 16 anos, porém sempre prestei vestibular (enem) desde meus 14 anos (estava no primeiro ano do ensino médio ) e em todas ás vezes eu sempre passava para algum curso. Porém, eu nunca sabia o que eu realmente gostava de fazer, o que eu queria de verdade, me sentia perdida, ansiosa e tinha a pressão da família (e todo mundo de fora que resolve dar pitaco né) sobre o que eu deveria ou não estudar. 

Só que quando a gente é tão novo, e tem tantos problemas acontecendo isso parece uma avalanche que cai em cima da gente, no final de 2014/inicio de 2015 fui aprovada para o curso de Física na Universidade Federal de Alagoas, fiz minha matricula, tudo certinho, fiquei para começar no segundo semestre, mas teve muitas greves e aulas acabaram começando só em janeiro de 2016. No começo eu até me sentia bem, achava que pudia levar aquilo tudo mesmo sabendo que não amava fazer (gosto da área de exatas, mas não me vejo trabalhando com elas, achei que poderia ir empurrando até acabar o curso). E nisso comecei a ir para as aulas, a decepção já começou com a turma, no segundo semestre de curso de uma universidade federal, tinham apenas cinco pessoas, mesmo achando bem estranho continuei algumas semanas, mas entrei em crise, eu não queria aquilo e na verdade nem sabia o que queria, e ficava travada (parecendo windonws 98 xd) sem saber o que fazer, me sentia mal, e sentia que estava desperdiçando minha vida, vendo o tempo correr nas minhas mãos. 

Ai foi onde tudo piorou, desde criança fui diagnosticada com depressão, até cheguei a tratar um pouco (e me esforçar para ficar melhor), mas vezes a gente não consegue sabe? nesses 2 anos eu tive a pior crise de depressão e ansiedade da minha vida, me sentia o pior lixo, acordava todos os dias me odiando e perguntando o que eu tinha de errado, uma parte da minha mente dizia que estava tudo bem, uma voz lá no fundo dizia que iria passar e era uma fase, e o resto gritava que eu era uma inútil. 

Continuei (ou pelo menos tentei) a minha vida, toquei o blog pra frente evitando 100% esse tipo de assunto, tentei empregos para esquecer isso por um tempo (mas moro em interior bem pequeno, emprego é muito difícil) então fiquei fazendo cursos curtos para ocupar minha cabeça. 

Eu sei que tem muitos adolescentes que estão nessa fase, de terminar o ensino médio e sem saber para onde ir, se sentir perdido. Eu passei esses últimos dois anos de uma forma bem ruim, mas tentando sobreviver. Infelizmente não tive a sorte de ter amigos ao meu lado para tentar me ajudar, os que eu considerava melhores amigos, já não faziam mais contato a mais de uma ano e eu também não quis forçar barra, deixei tudo ir, como uma maré. 

Com esse post eu só quero dizer que se você está passando por isso, você estando saindo da escola (ou já na faculdade) você não está sozinho, e o maior conselho que eu posso dar é, se você não gosta, por mais que seus pais te forcem, tente conversar, abrir o jogo sobre tudo que está acontecendo, como você vem se sentido, sei que parece que o mundo vai desabar, mas não vai. Ás vezes a melhor opção é dar um basta, e tirar um tempo para pensar. Pode ser uma semana,meses ou até anos como no meu caso, mas é a melhor coisa que você pode fazer por você mesmo. 

Em 2017 com 19 anos resolvi fazer o enem novamente, decidi fazer o que eu gosto e simplesmente isso, fui aprovada para o curso de Design na mesma universidade, ao que tudo indica começo no segundo semestre desse ano. Pretendo compartilhar a experiência com vocês. 

E hoje algumas coisas voltaram a tona, minha mãe super apoiou minha decisão, disse que posso fazer simplesmente o que eu quiser, mas sempre vem alguém de fora dar pitaco, dizer que não dá dinheiro, que é curso de humanas, não é valorizado no mercado que designer morre de fome e coisas afins, e hoje eu simplesmente não me importo mais! a opinião alheia não muda o que eu vou e gosto de fazer. 

Se você estiver passando por isso e tirar um tempo para respirar, espere o quanto for necessário, sua consciência vai saber, mesmo que nos primeiros dias ou meses pareça uma jogo de ping pong com você rebatendo tudo que pensa sobre si mesmo. Pesquise coisas que você gosta, qual seu hobby favorito, no que tem mais habilidade, juntando tudo isso (eu fiz na ponta do lápis mesmo, listas enormes de opções de cursos) e depois de um tempo conversei até com pessoas que fazem o curso que eu quero para tirar dúvidas e saber como é o dia a dia do curso. Então você também consegue!  

Não importa o que sua mente esteja te dizendo agora, você não é um peso, um fardo ou uma pessoa inútil, você é importante, de verdade! 


Espero que vocês tenham gostado do post, foi difícil me abrir um pouco para falar sobre isso. Espero que algumas pessoas entendam e que não  tenha julgamentos desnecessários. Até a próximo post 



Anúncio



7 comentários:

  1. É amiga, nós somos o nosso maior obstáculo. as vezes o tamanho do problema é um, mas na nossa cabeça ele fica 10 mil vezes maior. É muito difícil mudar sua cabeça, sua forma de ver a vida, e ainda a forma como você se vê como pessoa. Não é uma tarefa fácil, mas é uma coisa que você tem que lidar diariamente, eu mudei bastante a minha cabeça, o amadurecimento me ajudou muito e as decepções da vida também. Hoje eu sofro por coisas pequenas, mas que não se resolvem devido a minha falta de atitude. Tô de longe torcendo por você. ♥

    ResponderExcluir
  2. eu estou passando por uma crise de ansiedade com sindrome do panico e seu muito bem como é, nao é facil.
    mais eu sei que posso vencer isso!
    e voce tambem!

    ResponderExcluir
  3. Moça, eu te entendo. Sofro com depressão desde a infância, as vezes a gente não consegue, mas continua batalhando.
    Forças, pq é a única coisa que posso lhe dizer no momento.

    ResponderExcluir
  4. Não é fácil e você fez algo que muita gente com depressão não consegue fazer, ocupar a cabeça que te ajudou a seguir em frente.
    Foco para contornar essa situação.

    ResponderExcluir
  5. Verdade .Temos que ser forte

    ResponderExcluir
  6. Eu te intendo muito. Pois tbm passei na faculdade mas não consegui ir adiante. Por causa da Síndrome de pânico. No começo não tratei pois ouvi tanta gente me dizer que era frescura. Mas com o passar do tempo. Fui não estou curada ainda tenho crises mas sou muito ansiosa. E isso atrapalha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi linda
    Eu acho muito errado as pessoas ficarem dando palpite no que os outros devem ou não fazer. Um saco. Eu tranquei a minha facul e se eu voltar, será para um curso diferente, onde eu sinta paixão.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Fã page | Twitter | Instagram

Críticas construtivas são sempre bem vindas.
Deixe o link do seu blog no final do comentário e retribuiremos a visita
Aceitamos TAG's, se não a respondermos, provavelmente nós já devemos ter respondido anteriormente por outra indicação.
Lembre-se, tudo aqui é feito para você, então fique a vontade para pesquisar,ler,comentar e pedir postagens.

© BELEZA NERD 2013 - 2018. Todos os direitos reservados.
Layout e codificação: GLEICY HANER - DESIGNS E FOTOGRAFIA .
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo